3 Massagens que todos os pais deviam saber! Eliminam as cólicas e fazem dormir em segundos!

O sono e as cólicas do bebé estão entre os sintomas que mais preocupam os pais, especialmente os que são pais pela primeira vez, que a cada choro tentam identificar o motivo daquelas lágrimas.

Se já tentou de tudo e mesmo assim, aquele chorinho não pára, talvez seja hora de experimentar algumas massagens, entre elas a shantala.

O método milenar promete acalmar o bebé, proporcionando conforto e bem-estar, estimulando a libertação de hormonas que ajudam a relaxar, mas especialmente para melhorar a relação entre a mamã e o bebé, e isso sim é que o deixará mais calmo e tranquilo, segundo a psicomotrista Carmem Costa.

As técnicas da shantala podem ser usadas nos recém-nascidos, mas também nas crianças maiores.

É recomendável que os pequenos recebam a massagem no intervalo da amamentação, para que não se engasguem ou tenham refluxo.

Formas de aplicar Shantala

  • Para relaxar

Se aplicada antes do bebé dormir, a massagem o deixará ainda mais relaxado para que tenha uma ótima noite de sono. Pode-se usar óleos mais leves e calmantes, como lavanda e camomila, assim como movimentos leves por todo o corpo do bebé.

  • Prisão de ventre

Como ainda estão a formar e desenvolver o intestino, muitos bebés têm prisão de ventre e não conseguem fazer cócó. Deite o bebé de cabeça para cima numa superfície confortável. Levante as perninhas, dobrando-as com direção ao abdómen, fazendo uma espécie de ginástica, pressionando o intestino, que eliminará os gases, aliviando a dor.

  • Cólicas

As tão temíveis cólicas dos bebés deixam-nos desesperadas. Ou melhor, deixavam. O incómodo agora pode ser aliviado com a shantala. Apoie o bebé num dos seus braços, apoiando as costas e os troncos, com a cabeça para cima. Desta forma, massage a barriguinha com movimentos circulares, até que ele se sinta mais aliviado e a dorzinha passe.

Segue a nossa página de facebook:



Vais Gostar de Ver

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.