A família ideal não deve ser perfeita, deve ser unida!

A família é o lugar onde nos sentimos protegidos, amados e mimados por aqueles que realmente nos amam. Naturalmente, nenhum ser humano é perfeito, assim como nenhuma família pode ser considerada como tal, mas o importante é estar unido apesar de todas as fraquezas e forças que nos unem.

Mas o que significa “família unida”?

Certamente não pretendemos nos referir à pequena família perfeita, mas a um ambiente seguro e estimulante, que pode ser um ponto de referência positivo para todos os seus componentes. O professor Alan Kazdin, um dos maiores especialistas em educação parental do mundo, descreveu as 8 principais características que não devem ser esquecidas em um ambiente familiar saudável e positivo.

Comunicação:

Boa comunicação é a base de todo relacionamento humano e não pode faltar dentro do grupo familiar. A comunicação deve ser aberta e nunca julgar – a criança deve ter a segurança de ter um pai capaz de realmente ouví-lo.

Relacionamentos positivos:

A criança precisa de valores positivos para confiar: avós, tios, primos, amigos da família contribuem significativamente para o seu desenvolvimento.

Rotina:

A criança precisa de pequenos rituais compartilhados com a família para se tranquilizar.

Comportamento social positivo:

Convidar amigos em casa, organizar jantares ou viagens, participar da vida social do bairro são atividades que ajudam a desenvolver um comportamento social positivo.

Flexibilidade:

Saber lidar com a mudança é uma atitude necessária para crianças e adultos.

Monitorizamento:

Os pais têm a tarefa de monitorizar seus filhos; eles precisam saber quem são seus amigos, para onde vão e o que fazem.

Reduzir o stresse:

Existem alguns eventos stressantes da vida que são inevitáveis, mas outros que podem ser evitados. Aprenda a gerenciar o stresse e reduzí-lo tanto quanto possível, para o bem de todos.

Ter seu próprio espaço:

Ser pai é certamente difícil e desafiador, mas não deve se tornar abrangente. Um pai tem a tarefa de cuidar de seus filhos, mas ele não deve negligenciar a si mesmo. É importante que uma mãe ou pai possa calibrar suas necessidades com as de seus filhos. O resultado será vitorioso porque vai dar mais energia ao casal e, consequentemente, mais positividade e segurança para a criança.

Partilha com as tuas amigas:

Mais dicas:

Comentários: