As crianças que ajudam nas tarefas domésticas vão ser adultos mais autónomos e responsáveis!

Sabemos que os pais devem ter mil olhos, prestar atenção a todos os perigos potenciais que seus filhos podem correr. Essa tendência às vezes tende a se tornar excessiva, com a mamã e o papá que colocam os seus filhos numa bolha protetora e “agem” em seu lugar. Nada poderia estar mais errado: as crianças, de fato, devem gradualmente tornar-se autónomas.

Portanto, é apropriado adotar o princípio Montessori de “ensinar a fazer sozinho”, que, ao contrário, propõe um caminho educacional baseado na autonomia, limitando ao indispensável a intervenção dos adultos às atividades das crianças.

Tornar as crianças autónomas significa, por um lado, garantir que elas colaborem com os outros para encontrar soluções, sem apelar para a família como a única alternativa possível; por outro lado, significa cuidar das próprias coisas: reorganizar o quarto, vestir-se, tomar banho. Ensinar as crianças a cuidarem de si mesmas, manter o quarto arrumado, não é tão difícil quanto se acredita: o truque é propor isso como um jogo – entre pais e filhos ou irmãos. Desta forma, o que começou como uma diversão ao longo do tempo se tornará um hábito. Obviamente, o jogo deve ser introduzido gradualmente, como uma novidade e um momento especial a ser vivido junto à família, e os afazeres domésticos devem estar ao alcance da criança.

O termo exato é o Gio-Coaching, e inclui jogos ou atividades com fundo lúdico para as crianças. Aqui estão alguns exemplos:

  • o jogo de cordões: usando um papelão (perfeito aquele dos ovos) faça pequenos buracos nos quais vai passar os fios; também é muito útil para desenvolver habilidades motoras finas;
  • o tesouro na mochila: um ponto para cada objeto – útil – que as crianças colocam na mochila e, no final da semana, se atingirem certo nível, recebem uma pequena recompensa;
  • o jogo de gavetas: é um desafio – com os pais ou com os irmãos – dobrar as roupas perfeitamente e mantê-las arrumadas no guarda-roupa ou nas gavetas.

Em geral, basta usar a sua imaginação e pensar em tantas maneiras divertidas de brincar com as tarefas domésticas sem pressionar e recorrer a ordens.

Partilha com as tuas amigas:

Mais dicas:

Comentários: