Estudo revela que quanto mais tempo passar com os pais, mais tempo eles irão viver

Estudo revelou que quanto mais tempo passar com os seus pais, mais tempo eles viverão

Durante a velhice existem uma serie de problemas que complicam a vida de uma pessoa, afectando tanto em aspectos físicos como psicológicos. E para além disso existe também a situação de pessoas que enfrentam as “doenças” clássicas da idade, como por exemplo a solidão: todos nós sabemos o quanto é desagradável ficar sozinho, mas poucos dão a importância devida de como a solidão pode desempenhar um papel fundamental na longevidade da vida.

Imagem: pixabay.com

A solidão é uma grande fonte de tristeza, angústia e dor para as pessoas mais velhas. A solidão não é só responsável por provocar uma deterioração substancial na saúde geral, e até pode ser mesmo responsável direta pela morte de uma pessoa idosa.

O estudo realizado contou com 1064 participantes entre 2002 e 2008 (59% de mulheres), com uma idade média de 71 anos, e aos inquiridos foi questionado se sentiam excluídos, isolados e sem companhia. Com base nas respostas à questão, foram identificadas duas categorias, uma para pessoas solitárias e outra para pessoas não solitárias.

No final do estudo, emergiu que a maioria dos participantes sentiu que a solidão fazia com que eles piorassem e, portanto, constituía uma grande ameaça.

Nos protocolos médicos modernos,Infelizmente, a condição social dos pacientes nunca é levada em consideração, nem dão relevância no tratamento de doenças. No entanto, ficar sempre sozinho ou com companhia pode fazer uma grande diferença, tanto na qualidade de vida como na duração.

Por isso passar mais tempo com seus pais idosos é uma forma de os mater próximos por mais tempo. Não coloque em segundo plano cuidar da sua mãe ou do seu pai: haverá sempre tempo para fazer todo o resto, mas não para viver intensamente o presente com eles.

Fonte: jamanetwork.com

Segue a nossa página de facebook:



Vais Gostar de Ver

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.