Os riscos de tomar a pílula sem orientação médica

pub

Acessível e de fácil administração a pílula anticoncecional é muitas vezes banalizada mas nunca se deve esquecer que se trata de um fármaco e tem muitos efeitos no seu organismo.

BBn9CWC

O preço ou a indicação de amigas ou familiares não devem ser fatores a ter em conta na hora de escolher a pílula que vai tomar. Deve sempre procurar aconselhar-se junto do seu médico de família ou ginecologista. Só ele saberá qual é a pílula anticoncecional mais adequada para o seu organismo. Em alguns casos a toma deste medicamento pode até ser desaconselhada.

O site Bolsa de Mulher reuniu alguns exemplos dos riscos de tomar a pílula sem orientação médica.

As mulheres acima de 35 anos que são tabagistas, por exemplo, devem evitar tomar a pílula para minimizar o risco de sofrerem uma trombose. Risco esse que ainda é maior nas mulheres que deram à luz há pouco tempo (até 21 dias) que tomem este fármaco.

O uso da pílula também não é muito aconselhado a mulheres diabéticas ou obesas. Nas mulheres hipertensas este contracetivo oral pode aumentar o risco de trombose e Acidente Vascular Cerebral (AVC), bem como nas que têm problemas de circulação sanguínea.

O seu uso também é desaconselhado a mulheres que sofrem de hipertensão pulmonar e endocardite bem como em casos de cancro da mama.

Fonte: Notícias ao minuto

Partilha com as tuas amigas:

Relacionados:

Comentários: