Prefiro ter poucos amigos do que manter amizades falsas

pub

Amigos verdadeiros são poucos, ainda mais nesta época em que vivemos…

Não sustento falsidade, nem corro atrás de quem não me espera. Não procuro demais por quem sabe exatamente onde eu estou e jamais perco o amor-próprio por conta de humilhações desnecessárias com quem nem se lembra da minha existência.

As amizades têm uma importância fundamental na nossa vida, porém, amigos verdadeiros são poucos, ainda mais nesta época em que vivemos, em que as aparências e o estatuto são perseguidos a todo o custo.

Por isso, muitas pessoas tornam-se capazes de trocar um amigo de anos por alguém que acabaram de conhecer, caso este lhe traga confortos materiais e popularidade.

Quando somos adolescentes, o diferente e proibido atrai os nossos olhos, levando-nos a valorizar quem possui muito do que queríamos, mas não temos. Por isso, em busca da necessidade de sermos aceitos, é até explicável o fato de jovens trocarem de amigos equivocadamente. No entanto, adultos formados e com princípios sólidos não deveriam ter esse tipo de comportamentos e de equívocos, justamente porque amadurecer implica o entendimento de que o que vem de dentro é muito mais importante do que o externo, a superfície.

Mesmo assim, ainda assistimos a pessoas adultas buscando avidamente por aquilo que o dinheiro compra, mas que não permite fincar raízes em nenhum coração.

Ao percorrerem esse caminho, essas pessoas perdem-se de si mesmas, perdem-se das suas origens, perdem os amigos e perdem quem se importa com elas de verdade, quem torce por elas, sem ressalvas. Enquanto andam à procura de quem possa lhes emprestar estatuto, popularidade e conforto material, descuidam e perdem quem gosta realmente de si. Vivem como se amor pudesse ser moeda de troca, como se o brilho social pudesse amenizar as dores da alma. Mera ilusão.
Quando a dor chega, quando a tempestade se forma, quando a escuridão de dentro se torna densa e insuportável, nada poderá trazer mais alento do que uma mão segura e verdadeiramente amorosa nos retirando da tormenta íntima que nos assola. Ninguém compra a solução para problemas emocionais, nem é possível esconder os seus sintomas através de remédios.

Porém, nenhum conforto se iguala a um ombro amigo, que nos recebe com amor que transborda.

Não sustentes falsidade, nem corras atrás de quem não te espera. Não procures demais por quem sabe exatamente onde tu estás e jamais percas o amor-próprio por conta de humilhações desnecessárias com quem nem se lembra da tua existência. É preferível ficar só, começar de novo, conhecer novas pessoas, mas não manter contatos superficiais que te enxergam como um meio para atingirem o que querem, como segunda ou terceira opções.
Não te percas entre relacionamentos vazios e sem amor. Tu mereces amigos de verdade.

Autor: Marcel Camargo

Partilha com as tuas amigas:

Relacionados:

Comentários: