É isto que tens de fazer para te protegeres correctamente do calor e em casos de insolação!

pub

O sol é fonte de vida e saúde, mas o perigo de insolação é real. É essencial prevenir com proteção solar, hidratação e bom senso.

Do envelhecimento precoce ao cancro cotaneo, os riscos são reais. Uma exposição não controlada ao sol, tem vários riscos.

A insolação é um deles e pode causar sintomas como:

  • Febre;
  • Transpiração excessiva;
  • Membros (mãos e pés) quentes;
  • Fraqueza;
  • Sede intensa;
  • Pulsação mais acelerada;
  • Urinar com mais frequência e com cor mais escura que o habitual.

ESSENCIAL: EVITAR HORAS DE MAIOR CALOR, PROTEÇÃO SOLAR E HIDRATAÇÃO

Para uma maior segurança, importa conhecer bem as medidas de proteção solar:

  1. Evitar a exposição solar entre as 11 e as 16 horas;
  2. Não expor bebés e crianças pequenas diretamente ao sol;
  3. Usar roupas escuras e largas, de materiais naturais como o algodão;
  4. Usar óculos de sol e chapéu de aba larga;
  5. Beber água com bastante regularidade (evitar as bebidas com álcool e com cafeína, pois conduzem a uma maior desidratação);
  6. Na praia, no campo ou na cidade, usar sempre protetor solar.

PROTETOR SOLAR

Para maximizar a proteção da pele, o protetor solar deve ser escolhido em função da sensibilidade de cada um ao sol e do seu nível natural de fotoproteção ou fototipo.

É muito importante aplicar diariamente o protetor solar adequado, com maior insistência nas zonas do corpo mais expostas, como o rosto.

Este deve ser aplicado sempre 30 minutos antes da exposição solar.
Numa ida à praia, é fundamental renovar a aplicação com regularidade, de 2h em 2h ou sempre que vai ao banho.

COMO ATUAR PERANTE UMA INSOLAÇÃO?

Se perceber que alguém tem sinais ou sintomas de insolação, deve:

  • Colocar a pessoa num local fresco. Idealmente uma divisão com ar condicionado ou, pelo menos, um local à sombra.
  • Tirar o excesso de roupa de modo a expor a maior parte de pele possível.
  • Oferecer bebidas frescas. Preferencialmente água ou uma solução de reidratação;
  • Arrefecer a pele com uma esponja ou pano fresco e húmido (não a uma temperatura muito baixa, a cerca de 15 a 18ºC).
  • A maioria das pessoas deve começar a recuperar dentro de 30 minutos.

QUAL A POPULAÇÃO EM MAIOR RISCO DE INSOLAÇÃO

Qualquer pessoa pode desenvolver uma insolação durante uma onda de calor. No entanto, alguns grupos populacionais correm maior risco. Essas incluem:

  • Pessoas idosas;
  • Bebés e crianças pequenas;
  • Pessoas com problemas de saúde, como a diabetes , doença cardíaca ou pulmonar;
  • Pessoas que já estão doentes e desidratadas (por exemplo, com gastroenterite);
  • Pessoas que fazem exercícios extenuantes durante longos períodos, como militares, atletas, caminhantes, entre outros.

COMO PREVENIR:

  • Manter o ambiente fresco;
  • Manter as janelas e cortinas expostas ao sol fechadas durante o dia, mas abrir à noite quando a temperatura for mais baixa;
  • Se possível, mudar para uma divisão mais fresca, especialmente para dormir;
  • Os ventiladores elétricos podem proporcionar algum alívio;
  • Desligar as luzes não essenciais e equipamentos elétricos, uma vez que geram calor;
  • A longo prazo, ajuda isolar as paredes, pois irá ajudar a manter a temperatura constante no interior da casa e mais baixa quando estiver quente no exterior.

NOTA IMPORTANTE

É importante cuidar dos outros e estar atento à população mais vulnerável.

Devemos certificar-nos que pessoas idosas, doentes ou muito jovens estão a uma temperatura fresca e sempre a ser hidratados. Além disso, não devem em momento algum ser mantidos no interior dos carros sob calor excessivo.

Devemos ainda estar atentos a noticias de vagas de calor para que possamos estar mais alerta para com os nossos familiares e amigos mais vulneráveis durante esses períodos.

Partilha com as tuas amigas:

Relacionados:

Comentários: