Estudo revela que recém-nascidos com a cabeça grande são mais inteligentes

Quando uma criança nasce, as perguntas que enchem a cabeça da família são muitas.

Qual será o seu futuro? Ele vai ser feliz? Será bem sucedido? Será que seguirá caminhos certos ou errados? Infelizmente, quase todas essas perguntas não podem ser respondidas, a menos que a gente não confie nas estrelas ou na cartomancia. No entanto, dizem os cientistas, há algo que podemos prever, pelo menos aproximadamente.

Analisando os dados de 100.000 cidadãos britânicos, os pesquisadores descobriram uma ligação entre alguns traços físicos dos recém-nascidos e suas habilidades intelectuais. Mais precisamente, parece que as crianças com uma circunferência do crânio maior, tenham atingido um grau de escolaridade mais alto do que outros. Além disso, eles parecem ter alcançado melhores resultados em testes que incluíam raciocínio verbal ou numérico.

O volume interno do crânio e a circunferência do mesmo medida na hora do nascimento, parecem ter dado um impulso ao desempenho cognitivo da criança, predispondo a continuar o caminho da escola para atingir níveis mais avançados de escolaridade.

Os dados analisados foram fornecidos pelo UK Biobank, uma instituição de saúde que coleta informações sobre mais de 500.000 cidadãos entre as idades de 37 e 73 anos. Ao relacionar os parâmetros físicos dos recém-nascidos com o seu percurso de vida até à idade adulta, os pesquisadores conseguiram descobrir esta curiosa correspondência.

Outro aspecto observado pelo estudo, é o da saúde: as crianças com a cabeça maior, além de mais inteligentes, tiveram uma vida mais saudável e mais longa. Sobre isso, os estudiosos ainda estão fazendo análises antes de emitir determinadas declarações.

Mesmo que a cabeça de um recém-nascido pareça levemente desproporcional em relação ao corpo, não há nada de preocupante: é provável que seu caminho de vida deixe os pais muito orgulhosos!

Segue a nossa página de facebook:



Vais Gostar de Ver

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.