A todos os médicos, enfermeiros e funcionários dos hospitais: OBRIGADO por tudo o que estão a fazer

pub

Num momento difícil como o que o mundo está a enfrentar por causa da pandemia global do Covid-19, as nossas ansiedades e medos estão a crescer.

Vivemos agora fechados dentro das quatro paredes da nossa casa, em quarentena forçada, à espera de um futuro melhor, cujo brilho ainda não é visível, mesmo de longe.

Nestes momentos de profunda solidão, os pensamentos de todos vão de maneira especial a todos os enfermeiros, médicos e profissionais de saúde que estão a salvar vidas, noite e dia.

Quem trabalha no sistema de saúde sabe que uma emergência global como a causada pela disseminação do Coronavírus envolve enormes sacrifícios, tanto no local de trabalho como quando você volta para casa.

As proporções do vírus nascido na China estão a diminuir progressivamente com os cuidados de saúde em todo o mundo, e os profissionais de saúde são chamados a realizar turnos de trabalho exaustivos e desumanos, a fim de acolher, tratar e salvar centenas de vidas por dia, mesmo que as ferramentas e as condições pareçam não ser suficientes.

A todos vocês, enfermeiros, profissionais de saúde, médicos, a todos aqueles que lutam dia e noite como numa verdadeira trincheira de guerra: OBRIGADO!

Obrigado pelo seu profissionalismo, a sua absoluta dedicação ao trabalho, obrigado a você que não quer ser chamado de “anjo” porque acha que não há nada de heróico em salvar vidas, mas é apenas um dever ético e profissional.

Médicos, enfermeiros, profissionais de saúde, este é o seu momento nos holofotes de todo o mundo; é verdade, talvez ainda não o notemos, mas estamos a enfrentar uma guerra mundial real contra um vírus que é um inimigo invisível e desconhecido, e é isso que mais nos magoa, nos faz sofrer.

Mas vocês, heróis do quotidiano, cuidam dos seus pacientes com profissionalismo, cuidado, carinho, nunca os deixam abandonados ao seu destino, e fazem de tudo para salvar mais vidas numa emergência de saúde tão grande que ninguém jamais poderia ter previsto ou sonhando.

No entanto, os turnos cansativos que você agora é forçado a fazer são como medalhas de honra. Vocês não querem ser chamados de anjos ou heróis, estão apenas a fazer o seu trabalho da melhor forma, mas a realidade é que vocês estão a “dar o corpo às balas”, estão a lutar por todos nós, que estamos dentro de nossas casas, e não podemos fazer mais nada além de agradecer e aplaudir.

OBRIGADO!

Partilha com as tuas amigas:

pub

Comentários: