Este exercício queima mais calorias que correr! Experimenta já e surpreende-te!

pub

Encontramos a atividade física ideal para ti, que pode ser feita em qualquer lugar. Apenas um único exercício irá trazer inúmeros benefícios.

Saltar à corda não é só uma brincadeira de criança. Está comprovado que a atividade traz muitas consequências positivas e é um ótimo complemento a outros exercícios. A seguir, mostramos quais benefícios são esses e também algo muito importante: mostramos a maneira correta de saltar à corda.

Ideal para emagrecer

Um estudo indica que saltar à corda durante 10 minutos é equivalente a correr por 30 minutos. Saltar à corda queima 330 calorias aproximadamente. Já correr, queima apenas 270 calorias.

Não requer grande espaço nem muito tempo

Como a atividade não requer muito espaço, podes te exercitar em qualquer lugar e momento. Ou seja, a partir de agora, as desculpas de que está a chover, o ginásio fica longe vão ter de ficar no passado.

Trabalha vários grupos musculares ao mesmo tempo

Saltar à corda irá tonificar braços, pernas, tronco e costas de forma completa.

Atividade perfeita até mesmo para crianças

Após dominares a técnica, é muito fácil de executar. E nem precisas de ter tido treinamento prévio para começar.

Melhora as tuas habilidades

Quando saltas à corda, trabalhas de forma homogénea os teus músculos, além de ajudares a coordenar e melhorar as tuas habilidades motoras. Isso acaba por ajudar a desenvolver os teus reflexos e o teu equilíbrio.

Mas qual a melhor maneira de saltar à corda?

  • O primeiro é ter uma boa corda. Se tiver condições, compra a tua corda em lojas especializadas em artigos esportivos.
  • Usa sapatilhas sem amortecedor. Há a opção de saltares descalço (que, na verdade, é muito melhor), porém, antes disso deves dominar o salto, já que as pancadas da corda nos pés são pouco agradáveis.
  • Mantém a cabeça reta e o olhar para a frente. Se puder pular em frente a um espelho, melhor.
  • O teu torso deve permanecer reto e os joelhos, levemente dobrados.
  • Não abras os braços, mantém os cotovelos junto ao corpo.
  • Isto é importante: utiliza apenas os punhos para fazer a corda girar, não os braços.
  • Ao pular, usa o metatarso, que é a parte dianteira dos pés, para dar impulso e para aterrar.  Não é preciso saltar muito alto: três ou quatro centímetros são suficientes.
Partilha com as tuas amigas:

Relacionados:

Comentários: