Os conselhos de um médico italiano para superar o stresse e a ansiedade causados pelo Coronavírus

pub

A situação que muitas pessoas em todo o mundo estão a enfrentar com a emergência do Coronavírus não é simples. Em muitos países, para conter a pandemia, as autoridades emitiram proibições de saída para os cidadãos, que são forçados a permanecer em quarentena em casa.

Tudo isso significa que o estado mental de muitas pessoas, depois de dias inteiros que parecem sempre iguais e repetitivos, não é dos melhores.

As poucas notícias tranquilizadoras sobre o progresso da emergência, portanto, não ajudam nosso sistema nervoso, que reage com ansiedade, medo, incerteza e stresse. Sentimentos humanos, é claro, mas certamente não são bons para a saúde.

Para dar uma ajuda, ainda que “virtual”, a todas as pessoas que se sentem assim no momento, o Dr. Adolfo Panfili, ortopedista italiano e presidente da Associação Internacional de Medicina Ortomolecular (AIMO), interveio.

No vídeo que ele postou na sua página no Facebook, o médico decidiu explicar a todos por que ansiedade e o stresse são inimigos juramentados de nosso bem-estar e, em particular, de nosso sistema imunológico.

Em particular, adrenalina, cortisol e noradrenalina são os hormônios que nosso corpo produz quando está em situações de tensão específica. Em circunstâncias semelhantes, essas substâncias podem limitar – se não reduzir completamente – a capacidade do nosso corpo de se defender contra patógenos externos. Isso significa estar mais exposto a infecções e doenças.

Sem mencionar que, de acordo com inúmeros estudos realizados sobre o assunto, o stresse também pode causar efeitos secundários: quando estamos ansiosos, podemos estar mais inclinados a nos deixar levar por vícios ou comportamentos errados (fumar, beber ou comer mais do que o necessário), o que certamente não ajuda o nosso bem-estar.

É por isso que, então, a mensagem deste cirurgião italiano é fundamental num momento como este, em que a quarentena e a pandemia de coronavírus são as realidades diárias de muitas pessoas.

Vamos fazer isso por nós mesmos: vamos tentar dizer chega para o medo, e vamos nos concentrar para encontrar alguma harmonia e serenidade, graças também às paixões e afetos que podemos cultivar em casa.

A nossa saúde irá agradecer!

Fonte: Facebook Adolfo Panfili

Partilha com as tuas amigas:

Relacionados:

Comentários: