São estes os riscos que corre um bebé que é amamentado, quando bebe água!

Afirmar o quanto os bebés são frágeis é insistir numa informação que todos já conhecem. Contudo, é extremamente importante ressaltar o quanto os cuidados com eles devem ser diferenciados.

Às vezes, ações que parecem inofensivas, acabam se provando como perigos agravantes à saúde dos recém-nascidos.

Um exemplo que ilustra muito bem a introdução acima é o facto de muitos pais e mães, darem água para crianças cuja alimentação depende exclusivamente da amamentação. Existem riscos que devem ser conhecidos.

bebe1

Primeiramente, é importante que saibas que a constituição do leite materno é de 90% água. Ou seja, para bebés cujo alimento vem apenas da amamentação, no processo eles também já têm a sua sede saciada.

Agora, a respeito dos riscos trazidos pela água, é fundamental que alguns aspectos sejam considerados:

bebe2

– Risco de infecções: Em recém-nascidos, naturalmente, o poder das bactérias é mais impactante. Não só a própria água, quanto utensílios que a conduzam podem representar perigos de contaminação à criança.

– Imunidade: O leite materno é essencial para o bebé. Ele faz toda a diferença no processo de imunização do organismo da criança. Substituí-lo, mesmo que esporadicamente, por água, pode ser perigoso para o bebé, que ficaria carente das propriedades anti-bacterianas do leite.

bebe3

– Risco de diarreias e doenças: Como comentado no tópico acima, o leite materno é fundamental para que o corpo possa se defender contra bactérias e também vírus, pois actua diretamente no sistema imunológico. Entretanto, quando o bebé é pouco ou nunca amamentado e o seu consumo de água fica maior, ele fica menos nutrido e mais suscetível a doenças e problemas intestinais, como a diarreia.

– Impacto na amamentação: Deixar o recém-nascido consumir água afeta não só a ele, mas também a própria mãe. Conforme o bebé vai sentindo cada vez menos a necessidade de amamentar, a produção de leite da mãe é impactada e vai diminuindo aos poucos. Além disso, quanto mais o bebé se acostuma com líquidos de fora, menos ele vai sugar em sua amamentação.

bebe4

Os casos nos quais os médicos dizem não haver problema em dar água são mais específicos:

1. Bebés que são amamentados, mas que tem a dieta complementada por fórmulas: Nesse caso, no qual a alimentação não se resume ao leite materno, é sugerido que seja dado um pouco de água. A quantidade vai de acordo com a quantidade de complemento alimentar a criança toma.

2. Bebés que não são amamentados: Para as situações em que os bebés não se alimentam do leite da sua mãe, prevalece a orientação acima, de fornecer água entre as mamadas.

bebe5

Lembra-te que, por mais que estejamos acostumados a alguns hábitos, para o bebé é tudo novo. Então, presta muita atenção e dá os devidos cuidados à criança, porque para o bem ou para o mal, cada ação será refletida no seu futuro.

Partilha com as tuas amigas:

Comentários: